3 Desafios Enfrentados Pela Indústria de Siderurgia e Metalurgia Que Só a Medição de Nível Pode Resolver

Toda indústria tem seus desafios, e muitos deles ocorrem ao longo de todo o processo de produção. Na Indústria da Siderurgia e Metalurgia não é diferente! Descubra neste post 3 desafios enfrentados pela Indústria de Siderurgia e Metalurgia que só a Medição de Nível pode resolver.

Qual a diferença entre Siderurgia e Metalurgia?

Tanto na metalurgia quanto na siderurgia são produzidos metais, a diferença é o tipo de metal que cada uma produz. Uma metalúrgica produz vários tipos de metais em um âmbito mais amplo: alumínio, cobre, titânio e ferro, por exemplo. Já uma siderúrgica é como se fosse uma metalúrgica especializada, já que trabalha exclusivamente com a produção de aço e ferro.

Outra diferença da siderurgia para a metalurgia é que, em uma siderúrgica existem os alto-fornos que conseguem chegar a altíssimas temperaturas, pois é somente neste calor que o ferro é fundido. Já em uma metalúrgica, os metais trabalhados não precisam de uma temperatura tão alta.

Nesse setor, os principais desafios presentes e que podem prejudicar o processo se uma Medição de Nível imprecisa for feita são:

  • Paradas de planta não programadas
  • Pó em suspensão
  • Incrustação
Toda indústria tem seus desafios, e pode envolver a medição de nível. Na Indústria da Siderurgia e Metalurgia não é diferente! Confira!

Como paradas de planta e alarmes falsos podem ser prejudiciais para a indústria?

Na indústria, é comum serem realizadas paradas programadas nas plantas para que ocorram manutenções preventivas no maquinário, presente em diversos processos. As paradas de planta não programadas ocorrem quando é necessário, por algum motivo, que o processo de produção seja paralisado fora do cronograma normal e algum reparo ou manutenção fora do comum seja feito.

As paradas de planta não programadas são consideradas “normais” para grande parte das indústrias. Falhas humanas, o aterramento e até mesmo a má qualidade e o mau funcionamento dos instrumentos de medição escolhidos podem ser considerados fatores que causam essas paradas, além de gerarem alarmes falsos, transbordamentos e imprecisões nas medições.

Além das paradas de planta não programadas e o alarme falso gerado pelo medidor, a confiabilidade da Medição de Nível fica prejudicada, gerando riscos de Não Conformidades.

Não Conformidade na Indústria, do que se trata?

Conformidade é a adequação de um produto ou processo avaliado através de medições, testes e auditorias, tendo como intuito atender determinado requisito técnico. Todo processo na indústria está sujeito a não conformidade, que significa o não atendimento a um requisito. Na maioria das vezes, está ligada a processos que geram resultados fora do esperado ou insatisfatórios. Além disso, também é preciso manter alta a Confiabilidade nos processos.

Confiabilidade nos Processos

Se você é um Técnico ou Supervisor de Manutenção ou Automação Industrial, sabe que a falta de um processo industrial confiável pode causar sérios danos ao trabalho. No processo de Medição de Nível, por exemplo, temos os desafios citados anteriormente, que podem afetar o sensor de nível, fazendo com que ele atinja leituras imprecisas.

A confiabilidade dos instrumentos é um dos fatores que afetam a produção e eficiência da planta em que você atua!

De que forma o pó em suspensão e a incrustação podem afetar o processo de produção na indústria metalúrgica e siderúrgica?

A incrustação é aquela camada de produto acumulado que recobre os tanques de armazenamento e os medidores de nível, comprometendo a eficiência dos equipamentos. Já o pó em suspensão é a poeira que se encontra em praticamente todas as indústrias e que atrapalha a precisão da medição de nível.

Podemos tomar por exemplo o abastecimento de silos de carvão mineral. O carvão mineral é uma das matérias primas mais caras e nobres, que precisam ser importadas para a fabricação do aço na siderurgia.

Os longos silos de carvão mineral são abastecidos através de um Carro Tripper. Este carro possui braços laterais que expelem o produto. Devido à queda violenta de produto causada pelos braços do Carro Tripper, uma grande quantidade de incrustação e pó em suspensão é gerada dentro do silo.

Se a escolha do instrumento de medição de nível for um radar de pulso, ele com certeza será afetado pela incrustação e pelo pó em suspensão!

De que forma esses desafios da Medição de Nível podem ser resolvidos?

Em todo o processo onde há uma medição de forma contínua, é essencial também que haja uma Chave de Nível instalada no topo do silo ou do tanque, como redundância caso o Transmissor de Nível apresente algum tipo de falha.

No exemplo citado, toda tubulação a montante do transportador são afetadas pelos desafios, então seria necessário implementar chaves de nível que controlassem as aberturas e fechamentos das válvulas de alimentação do produto para a medição se tornar totalmente confiável.

Uma boa aplicação de um instrumento de medição de nível seria uma Chave de Nível com a tecnologia RF-Admitância, que não é afetada por incrustações e outras interferências, realizando uma medição precisa e sem a geração de alarmes falsos. Desta forma, paradas de planta não programadas são evitadas.

Além disso, transbordamentos causados por medições erradas não aconteceriam após a aplicação da Chave de Nível. Assim, gastos gerados por desperdício de produtos seriam reduzidos, além dos danos ao Carro Tripper serem evitados.

Toda indústria tem seus desafios, e pode envolver a medição de nível. Na Indústria da Siderurgia e Metalurgia não é diferente! Confira!

A otimização de custos em função da produtividade está fazendo todas as indústrias de pequeno, médio e grande porte aderirem aos instrumentos que utilizam tecnologias de Automação e Instrumentação Industrial em seus equipamentos.

Chegou o momento de dar um upgrade na operação em que você trabalha. Converse com o seu superior e contribua dando um basta nas cobranças em relação a produtividade da sua planta.

O próximo passo é buscar um fabricante que esteja comprometido em ajudar a enfrentar problemas com uma Instrumentação de má qualidade.

Assine a nossa newsletter e se torne um especialista no assunto!

Obrigado pela leitura do nosso material e até a próxima!

FONTES

  • Mais de 35 anos de experiência em automação e controle de processos.
  • Mais de 13 mil horas de engenharia de aplicação on-site
  • Mais de 5000 soluções de instrumentação desenvolvidas