Automação Industrial e Instrumentação Industrial – Conheça a diferença entre automação e instrumentação

Se você acompanha o nosso blog, já deve ter percebido que a gente fala bastante sobre temas ligados à instrumentação e automação industrial.

Mas você sabe a diferença entre automação e instrumentação no dia a dia dos processos industriais?

O que é a automação industrial? E a instrumentação industrial?

Automação vem do latim Automatus, que significa “mover-se por si só”. Logo, o objetivo principal da automação industrial é fazer com que os mecanismos de uma máquina cuidem do seu próprio funcionamento evitando o máximo de intervenção do ser humano. 

Além disso, a automação industrial aperfeiçoa os processos e reduz os custos.

Mas e na prática?

A automação industrial é muito abrangente, atingindo desde portas eletrônicas e elevadores até robótica em linhas de produção.

Para que a automação industrial seja colocada em prática, os profissionais da área utilizam uma ciência que visa o aumento da eficiência dos processos de fabricação, assim como a geração de um produto com qualidade superior e baixo custo ao mesmo tempo.

Essa ciência é conhecida como instrumentação industrial.

A instrumentação industrial é indispensável quando o trabalhador deseja ter alguns resultados em suas máquinas, como o aumento da produção e do rendimento, e a coleta de dados sobre a matéria prima.

Mas qual é a diferença entre automação e instrumentação?

É bem comum pensarem que automação e instrumentação são a mesma coisa. Entretanto, mesmo as duas estando relacionadas e juntas, na prática, ainda existem diversas diferenças nessas áreas. 

Para explicar a diferença entre automação e instrumentação podemos começar explicando que a automação industrial procura oferecer técnicas e formas de diminuir a mão-de-obra em um processo, gerando assim, métodos eficazes para substituir o trabalho manual por máquinas ou robótica. 

Já a instrumentação industrial, por outro lado, foca em como aperfeiçoar o controle e desempenho de processos industriais, como o aumento de segurança de máquinas e trabalhadores. 

Para deixar ainda mais claro a diferença entre automação e instrumentação, podemos resumir da seguinte forma: a automação visa a substituição de um processo manual, e a instrumentação visa o aperfeiçoamento de um processo.

E o que é preciso para atuar nessas duas áreas?

Para atuar nas áreas de automação industrial ou instrumentação industrial, é necessário uma formação de tecnólogo ou de engenheiro na área específica.  

Embora estejam muito ligadas, existem diplomas diferentes para cada uma. 

É um fato que, quem estuda automação industrial, esbarrará em muitas matérias de instrumentação industrial e vice-versa, mas isso só acontece porque uma profissão complementa a outra.

O desenvolvimento de sistemas automatizados requer muito estudo, concentração e capacidade de resolver problemas.

Quando as empresas buscam automatizar seus processos, elas desejam aumentar sua competitividade no mercado utilizando as tecnologias mais modernas que existem. Por isso, o tecnólogo em automação industrial deve estar sempre atento às tendências tecnológicas de sua área.

Conclusão

De forma resumida, podemos concluir que a automação industrial fornece técnicas e formas de diminuir a mão-de-obra em um processo, substituindo por robótica um processo manual. 

Enquanto a instrumentação industrial é responsável por aperfeiçoar o controle e desempenho dos processos, como aumentar a segurança de máquinas e trabalhadores.

Apesar de existir diferença entre automação e instrumentação industrial, elas se complementam.

A otimização de custos em função da produtividade está fazendo todas as indústrias de pequeno, médio e grande porte aderirem aos instrumentos que utilizam tecnologias de automação e instrumentação Industrial.

Por isso, é importante buscar um fabricante que realmente esteja comprometido em ajudar você a enfrentar o seu problema de medição de nível mais específico.

Assine a nossa newsletter e fique por dentro do universo da automação e instrumentação industrial.

FONTES

  • Mais de 35 anos de experiência em automação e controle de processos.
  • Mais de 13 mil horas de engenharia de aplicação on-site
  • Mais de 5000 soluções de instrumentação desenvolvidas