Engenheiro de Instrumentação – O que faz, mercado de trabalho, salário e mais!

Ser um Engenheiro de Instrumentação não é fácil!

A Engenharia de Instrumentação é uma área da engenharia que estuda, projeta e desenvolve instrumentos que realizam o controle e a medição de processos em indústrias.

A Engenharia de Automação e Instrumentação une os princípios da elétrica, mecânica, eletrônica, computação e os conhecimentos da engenharia de processos com o intuito de melhorar a confiabilidade, a economia e a agilidade dos processos de um sistema.

Um Engenheiro de Instrumentação, além de ter o conhecimento das tarefas dos técnicos, precisa exercer diversas funções, como, por exemplo, ser capaz de supervisionar as rotinas de manutenção existentes, propor melhorias, implementar estratégias de manutenção. Ele também precisa estar atento as novas tecnologias para o segmento em que atua, visando manter as suas instalações livres da obsolescência e no caminho do estado da arte, sempre atento ao custo X benefício das novas implementações. Você saberá mais detalhes ao longo da leitura desse post.

Tudo o que você precisa saber sobre o profissional de Engenharia de Instrumentação está aqui!

Em nosso artigo você vai encontrar:

Vamos lá?

O que é a Instrumentação Industrial?

A Instrumentação Industrial é a ciência que estuda, desenvolve e aplica instrumentos de medição e controle de processos na indústria.

Se você procura reduzir custos, aumentar a produtividade e contribuir com a qualidade e a segurança da sua produção, a utilização da Instrumentação Industrial é exatamente o que você precisa!

Saiba mais sobre a Instrumentação Industrial com o nosso guia completo.

Como se tornar um Engenheiro de Instrumentação?

Durante a sua formação, o Engenheiro de Instrumentação navega por um mar de disciplinas que contemplam diversos pontos em que ele possa explorar e aprimorar suas habilidades.

Fenômenos Mecânicos/Térmicos/Eletromagnéticos, Física Quântica, Interações Atômicas e Moleculares, Bioquímica e Cálculo Numérico são apenas algumas das disciplinas que alguns cursos de Engenharia de Instrumentação oferecem.

Se você sonha em seguir nessa área, se prepare para o trabalho duro e dedicação que serão cobrados. Sabemos que você consegue!

Na Universidade Federal do ABC (UFABC), por exemplo, a base para qualquer curso de Engenharia é o Bacharelado em Ciência e Tecnologia (BC&T). Só no final do Bacharelado é que os estudantes podem fazer a matrícula no curso de Engenharia de Instrumentação, Automação e Robótica e se aprofundarem cada vez mais nesse universo.

O caminho é longo e árduo, mas acreditamos no seu talento para se tornar um excelente profissional!

O que um Engenheiro de Instrumentação faz?

O Engenheiro de Instrumentação atua em indústrias que necessitam de um profissional que seja capaz de aplicar e desenvolver soluções para melhorar a eficiência da produção com um alto nível de automação. Ele também supervisiona as atividades dos técnicos, a manutenção de equipamentos, além de prestar apoio técnico para que o funcionamento e performance dos equipamentos e das equipes seja garantido.

Ele poderá atuar também nos fabricantes de instrumentação e de sistemas de controle e nas empresas de desenvolvem tecnologia de processos e empresas que projetam novas unidades industriais.

É o engenheiro também que representa a sua equipe nas reuniões de rotina e faz com que as informações fluam entre todas as partes.

Indústrias químicas, petroquímicas e automotivas estão entre as principais áreas que buscam um Engenheiro de Instrumentação.

Em seu dia a dia o Engenheiro de Automação e Instrumentação elabora especificações técnicas, requisições de compra, desenhos, memórias de cálculo, diagramas de malha, pareceres e memoriais descritivos na tarefa de desenvolver o detalhamento de projetos de sistemas de automação e de instrumentação.

Escreve também os procedimentos de testes dos sistemas e projeta as malhas de controle para maximizar o valor agregado da produção.

Programa máquinas e adapta softwares aos processos industriais, analisando e comentando o detalhamento de projetos de fabricantes e/ou fornecedores.

É ele também quem desenvolve sistemas de medição, controle e confiabilidade, aplicando-os aos processos industriais.

Qual é a área de atuação do Engenheiro de Instrumentação?

Ela é bastante ampla!

Ele é responsável por analisar, projetar e desenvolver soluções para os problemas de instrumentação, automação e robótica enfrentados nas indústrias.

O Engenheiro de Instrumentação ainda é responsável por dimensionar, desenvolver e integrar elementos sensores e elaborar modelos matemáticos dinâmicos que representem o comportamento dos processos químicos a serem controlados.

A diminuição dos custos e a maior eficiência são os objetivos principais da automação dos processos!

Ele também realiza a implantação de projetos de automação industrial nos sistemas de produção, refino e transporte de petróleo, no setor industrial ou projetando sofisticados sistemas de controle avançado para atender aos objetivos da produção.

O Engenheiro de Instrumentação tem de estar atento à aplicação de normas, procedimentos, regulamentos e códigos!

Qual é a importância da automação de processos na indústria?

Nos diversos setores da indústria, a automação é essencial para aumentar a produtividade de uma maneira sustentável, garantindo a fabricação de produtos de qualidade, baixar os custos e maximizar a rentabilidade, porém com toda a segurança possível.

Acompanhar as inovações tecnológicas na área de automação industrial e apresentar soluções eficientes para problemas que possam ocorrer é fundamental!

Qual é o mercado de trabalho e quanto ganha um Engenheiro de Instrumentação?

Como a área de atuação é bastante ampla, o Engenheiro de Instrumentação pode trabalhar em diversos segmentos da indústria, como os de automobilismo, petroquímica, informática e química, além de outras que se relacionam à atuação desse profissional.

A região Sudeste a que mais oferece oportunidades de emprego para esses profissionais.

O Engenheiro de Instrumentação inicialmente pode ganhar, em média, 4,3 mil reais, podendo superar valores como 9 mil reais, dependendo da carga horária, do tempo de atuação na área, do cargo ocupado e da experiência profissional. Apesar dessas variações, a base salarial segue as tabelas definidas pelo CREA.

O Engenheiro de Instrumentação é considerado sênior por volta de 15 anos de atuação na área!

Esperamos que o nosso material tenha tirado as suas dúvidas sobre a profissão de Engenheiro de Instrumentação.

Falamos sobre as funções desse profissional, as amplas áreas de atuação, a importância da automação na indústria, além da média de salário que um Engenheiro de Instrumentação pode receber.

Não se esqueça de assinar nossa newsletter e também ficar pode dentro de todas as dicas para você ser um especialista em Instrumentação e Controle.

E não deixe de baixar o nosso eBook completo sobre Medição de Nível, atividade que está no cotidiano da instrumentação.

Obrigado pela leitura desse material e até a próxima!

FONTES

  • Mais de 35 anos de experiência em automação e controle de processos.
  • Mais de 13 mil horas de engenharia de aplicação on-site
  • Mais de 5000 soluções de instrumentação desenvolvidas
  • SENAI. Automação: Fundamentos de Instrumentação
  • FRANCHI, C. L. Instrumentação de Processos Industriais: Princípios e Aplicações
  • SENAI. Programa de Certificação Pessoal de Instrumentação Básica
  • https://graduacao.ufabc.edu.br/eiar/