Entenda a importância de realizar o controle de nível em tratamento de Água e Esgoto

O tratamento de água e esgoto é um dos assuntos mais abordados e discutidos ao redor do mundo, pois é de suma importância para o nosso planeta falarmos de sustentabilidade.

Desta forma, realizar o controle de nível em estações próprias e utilizando instrumentos que sejam perfeitamente adaptáveis, é essencial para atender aos requisitos cada vez mais exigentes e indispensáveis deste setor.

Mas como realizar as melhores escolhas no momento de especificar o instrumento correto em processos da Indústria de Tratamento de Água e Esgoto? Continue lendo e descubra!

Qual a importância de realizar o tratamento de água e esgoto?

O esgoto doméstico é composto por água e resíduos que são transportados através de encanamentos. Para exemplificar melhor, é todo rejeito que produzimos e utilizamos a água para limpar, que desce através de pias, chuveiros, vasos sanitários e ralos. 

Além disso, temos a água proveniente da chuva, que passa pelas sarjetas e desce em direção às redes de esgoto, se misturando com todo o conteúdo presente.

Mas onde vai parar tudo isso? De acordo com uma matéria de 2018, apenas 45% do esgoto gerado no Brasil passa por tratamento. Isso quer dizer que os outros 55% são despejados diretamente na natureza, o que corresponde a 5,2 bilhões de metros cúbicos por ano ou quase 6 mil piscinas olímpicas de esgoto por dia. Preocupante, não é?

O esgoto é formado, em sua maior parte, por água e também por sólidos e microorganismos, como bactérias, vírus, vermes e outros, presentes em dejetos humanos que são eliminados de diversas formas. 

O tratamento do esgoto é muito importante para garantir a preservação do meio ambiente, e a ausência deste tratamento contribui para a contaminação de rios, lagos, represas e mares, além da proliferação de doenças causadas por microorganismos presentes no esgoto. 

Caso o esgoto não seja tratado, pode afetar de forma negativa o ambiente próximo ao local em que foi despejado, gerando desequilíbrio do ecossistema da região e contaminando o solo. O esgoto não tratado também pode contaminar mananciais, lençóis freáticos e locais que sirvam como fonte de água potável para pessoas e animais.

Os peixes são as espécies mais afetadas, uma vez que é em rios e mares que o esgoto doméstico não tratado é despejado, podendo causar a extinção em massa de espécies que habitam estes locais.

Qual o desafio enfrentado no momento de realizar o controle de nível no tratamento de água e esgoto?

Empresas responsáveis pelo tratamento de água e esgoto precisam se manter em constante busca pela simplificação de seus processos e pelo aumento da eficiência operacional. Nesse contexto, um dos maiores desafios para essas empresas é escolher as tecnologias mais adequadas para o controle de nível em suas instalações.

Para medição de água de lavagem para tratamento de químicos, por exemplo, além da alta condutividade do produto, outro fator que deve ser levado em consideração é a temperatura do processo, que pode chegar a 150°C, sendo este um dos desafios presentes na Medição de Nível.

Quando o instrumento de controle de nível escolhido é composto por materiais que não são resistentes às altas temperaturas, a medição é afetada, gerando alarmes falsos e dados imprecisos. A escolha do material adequado é determinada principalmente pela temperatura e poder corrosivo do fluido.

Atuar diante dessas condições requer equipamentos precisos e capacitados, em face da interferência causada por altos níveis de temperatura e condutividade.

É importante ter um controle de nível preciso em tanques de água de lavagem para tratamento de químicos. O processo é considerado crítico por conta de todos os riscos ambientais envolvidos.

Qual a solução ideal para o controle de nível em tratamentos de água e esgoto?

O tratamento de resíduos tem o objetivo eliminar ou reduzir o potencial de periculosidade dos produtos a serem tratados. Devido à variedade de resíduos perigosos e as mais diversas faixas de concentração de seus componentes, não existe uma regra geral para a escolha do tratamento mais adequado.

Os processos de tratamento, na maioria das vezes, são constituídos por uma sequência de operações unitárias químicas, físicas ou biológicas. E para medição de água de lavagem para tratamento de químicos, o ideal seria a aplicação de uma Chave de Nível com a tecnologia RF-Admitância, projetada para acionar em alarmes de nível alto e baixo em tanques e outras aplicações com elementos de sensores rígidos e seção de resfriamento.

É a escolha certa quando se busca precisão no controle de nível, redução de riscos ambientais e o fim das perdas de produção!

A otimização de custos em função da produtividade é o fator determinante que está fazendo todas as indústrias de pequeno, médio e grande porte escolherem instrumentos de controle de nível de alta precisão e qualidade para seus processos.

O primeiro passo é buscar um fabricante que esteja comprometido em ajudar a enfrentar problemas com uma instrumentação de má qualidade e oferecer soluções adequadas e eficientes para que estes problemas sejam solucionados.

Para falar sobre as tecnologias e equipamentos desse tipo, é preciso muita experiência de mercado. Você pode conferir o nosso eBook gratuito: o Guia de Medição de Nível em Silos e Tanques para saber mais. Clique aqui.

Não deixe de assinar a nossa newsletter e se tornar um especialista no assunto!

Obrigado pela leitura do nosso material e até a próxima!