Os principais pilares da Automação Industrial

Automação Industrial diz respeito à utilização de máquinas que trabalham de forma autônoma nos setores industriais, tendo como objetivo reduzir custos com mão de obra e tornar a produção mais ágil.

Continue lendo o post e saiba a importância da Automação Industrial e os principais pilares sobre os quais ela se sustenta!

A digitalização na Indústria

O processamento de dados foi responsável pela criação de uma nova linguagem, em que parte da comunicação passou a ser digital. Hoje, por exemplo, é possível assinar documentos digitalmente.

Além disso, desde os primórdios da revolução industrial, as máquinas têm (e continuam tendo) como propósito central melhorar processos. E a automação industrial existe para aperfeiçoar processos e reduzir custos, aumentando a repetibilidade de uma função e diminuindo a chance de ocorrer algum erro ao longo da produção.

A Automação Industrial está totalmente relacionada a Indústria 4.0, que é considerada a 4ª Revolução Industrial. Além disso, muitos dos seus pilares estão interligados, uma vez que o foco da automação é tornar todos os setores, como o nome já diz, automatizados, para que máquinas possam realizar o mesmo trabalho feito por um humano, mas de forma independente.

Quais são os pilares da Automação Industrial?

Posto que a automação de processos industriais tem como objetivo fornecer cada vez mais autonomia às produções industriais, entendemos que menos intervenção humana ocorrerá. Através de equipamentos individuais ou interligados mediante sistemas, tudo isso traz mais segurança para pessoas e agilidade para grandes produções.

Sendo assim, alguns dos pilares da Automação Industrial que apresentam grandes melhorias para a indústria, são:

Big data e Data Analytics

São sistemas inteligentes que possuem a capacidade de coletar, organizar e analisar uma quantidade de dados gigantes, que vêm de diversos lugares e a todo o tempo, como das próprias máquinas em produção. 

Graças a eles, fez-se possível detectar falhas em processos, garantindo que a produtividade aumentasse e que a eficiência no momento da utilização de recursos produtivos crescesse, tudo isso sendo observado e analisado em tempo real. Assim, os processos industriais são automatizados e otimizados.

Robôs autônomos

De fato, a partir da Revolução 4.0, os robôs se tornaram muito mais que apenas máquinas programadas para realizar uma determinada função. Eles possuem a capacidade de serem autônomos e trabalharem de forma inteligente, inclusive interagindo com outros robôs sem que o ser humano precise supervisionar todo o processo. 

Desta forma, os custos com mão-de-obra diminuem e a produção aumenta, uma vez que robôs não precisam de pausas para descansar, ir ao banheiro, almoçar e nem precisam parar em fins de semana ou feriados. 

Assim sendo, as indústrias ganharam mais poder de crescimento, de escalabilidade na produção e de se tornarem cada vez mais competitivas no mercado.

Computação em nuvem

Decerto você já deve ter ouvido falar da computação em nuvem, tecnologia muito comum atualmente. Mas quando ela é trazida para os processos industriais automatizados, permite o aumento da capacidade da planta de produção e a velocidade. Com finalidade de criar sistemas rápidos, interligados, capazes de serem acessados de qualquer lugar e integrando diversas plantas industriais.

Internet Das Coisas na indústria

A Internet Das Coisas (Internet Of Things) consiste no conceito de que todas as tecnologias são interligadas por sensores e conectadas à internet. 

Trazendo o IoT para a indústria, tudo o que acontece em uma planta de produção pode ser registrado na internet. Os sensores irão gerar e analisar dados para que decisões sejam tomadas em tempo real, além de permitir o acesso e controle de todo o processo produtivo.

Simulação

Graças à automatização de processos e à Indústria 4.0, toda a cadeia de produção pode ser simulada virtualmente. Assim, é possível criar ambientes virtuais com produtos, materiais, máquinas, processos e pessoas. 

Como resultado, tudo pode ser testado sem que a planta precise ser parada, evitando que ocorra movimentação real de pessoas, máquinas e outros, reduzindo custos de manutenção e perda de tempo.

Automatizar ou não meus processos?

Sem dúvidas, quando não há um controle dos diversos aspectos que ocorrem em processos industriais, como nível, umidade, densidade e outros, podem ocorrer consequências que afetam diretamente a produção.

Tais consequências seriam os alarmes falsos, transbordamentos, desperdício de matéria-prima, paradas de planta não programadas e até impactos ambientais ou ao patrimônio da empresa.

Com a Automação Industrial, é possível haver um controle mais eficiente e inteligente dos processos, além de uma maior capacidade de gerenciar os dados utilizados, evitando paradas de planta não programadas e gastos com manutenções desnecessárias.

Por isso, é essencial automatizar seus processos com os instrumentos mais modernos possíveis, além de contar com equipamentos de controle e armazenamento de dados, para que a confiabilidade dos resultados sejam as melhores.

Um ponto importante na hora de escolher o instrumento de controle ideal é ter um fabricante que esteja ao seu lado e te dê suporte em todo o processo, desde a compra até depois da instalação do equipamento, além de fornecer as soluções exatas e personalizadas para as suas necessidades.

Para saber mais sobre como a Automação Industrial pode ser aplicada em seus processos de Medição, baixe gratuitamente o nosso Guia Definitivo clicando na imagem!

cta ebook medição

Não esqueça de assinar nossa newsletter e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!

Obrigado pela leitura do nosso material e até a próxima!