Qual a tecnologia ideal para Medição de Nível com elevado pó em suspensão?

Quando se trata de escolher o melhor instrumento para a Medição de Nível do seu processo, é preciso levar em conta diversos aspectos, como os desafios que ela pode enfrentar. Ao realizar a medição em materiais em pó, por exemplo, o desafio principal da medição será o pó em suspensão.

Continue lendo o post e saiba mais!

Qual a importância da Medição de Nível?

A demanda para de controle de processos vem sendo cada vez maior, e manter um controle adequado é cada vez mais importante para toda a empresa, desde o trabalhador em campo até os altos executivos.

A redução dos custos de produção e o aumento do foco em segurança do trabalho, são os principais fatores que fazem essa demanda aumentar cada vez mais!

O principal objetivo da Medição de Nível é manter o controle do processo produtivo. Se a medição é eficiente, há um maior rendimento da produção, pois os processos serão feitos sem interrupções.

A Medição de Nível é um elemento fundamental dentro de um sistema de calibração de tanques, silos e caixas. Medições de Nível mais precisas aumentam significativamente a eficiência da planta.

Por exemplo: se um silo de grãos precisa estocar uma certa quantidade de material por bastante tempo, mas a capacidade máxima deste silo não é utilizada por limitações da faixa de medição do equipamento que efetua a medição, a unidade de produção acabará estocando, ensacando e/ou expedindo pouco produto final.

Por que a Medição de Nível em pó é mais complexa que a feita em líquidos?

A Medição de Nível em pó é mais complicada que a medição em líquidos, pois quando tratamos de pó, estamos falando de pó em suspensão, incrustação e uma força de arraste muito grande. Além disso, existem ambientes que são muito pressurizados ou que possuem pressão negativa.

Um clássico exemplo de uma instrumentação de nível ineficiente, é a aplicação de um Ultrassom em processos que possuem vácuo. As ondas dos medidores utilizados não se propagam no vácuo.

Em algumas indústrias, é utilizada a célula de carga, uma tecnologia em que não há contato dentro do silo, mas fica solidária a ele do lado de fora. Ao abastecer o silo com o produto, além de gerar poeira, que pode ser uma parede incrustada onde a célula de carga, por medir peso, acaba detectando.

Quando o silo é abastecido, ocorre a vibração, o que pode prejudicar a célula de carga. Tudo isso exige que sejam tomadas decisões para que sejam “bypassadas”, e isso exige tempo (H/H) e sabemos que “tempo é dinheiro”.

A Medição de Nível em pó é feita em indústrias de mineração, calcinação, siderúrgicas, cimenteiras, alimentícias, agrícolas, cerâmicas, argamassas, embalagem, químicas, farmacêuticas e muitos outros segmentos industriais que possa imaginar.

Os principais desafios da medição de nível em pó são:

  • pó em suspensão;
  • incrustação;
  • pressão negativa;
  • ambiente muito pressurizado;
  • força de arraste muito grande;
  • vibração no processo.

É comum encontrarmos Radares de Pulso instalados em silos de estocagem de pó, tanto de armazenamento de produtos finais quanto materiais a granel, como cimento ou outro tipo de farelo, pois eles atingem até 120 metros de faixa de medição.

Entretanto, como dito antes, o som e as ondas não se propagam no vácuo. Poucos param para pensar nesse tipo de interferência quando vão instalar um Radar de Pulso, de Onda Guiada ou um Ultrassom em seus processos.

Em silos de material em pó, o produto é inserido ou removido, muitas vezes, pneumaticamente ou por gravidade, gerando muito pó em suspensão no abastecimento e elevada força de arraste na expedição.

Quais as melhores soluções para lidar com o pó em suspensão?

Os Medidores com a tecnologia RF-Admitância, diferente dos outros, funcionam com base na condutividade elétrica e na capacitância gerada pelo nível real do produto. Logo, o pó em suspensão, incrustações e pressão negativa, não afetam a Medição de Nível.

Se você estiver disposto a fazer investimentos altos na sua produção, também pode contar com os equipamentos Radiométricos, que utilizam tecnologia nuclear na medição.

Os equipamentos Radiométricos mais modernos são apropriados para medir faixas de apenas alguns milímetros, até vários metros. As suas aplicações são particularmente eficazes quando feitas em ambientes adversos, como:

  • temperaturas extremas;
  • alta pressão;
  • formação excessiva de espuma;
  • pó em suspensão;
  • meios ácidos ou abrasivos.

A Medição de Nível feita com a tecnologia nuclear possui qualidade e precisão extremas, mecanismos de altíssima segurança, alta durabilidade e, seguindo um Plano de Radioproteção correto, os riscos são quase nulos.

Com fornecedor e suporte certos, utilizar instrumentos radiométricos traz segurança e produtividade para a sua operação!

Agora você já sabe que é seguro utilizar fontes radioativas em seus processos, sabe dos cuidados que precisa ter e também já sabe como resolver isso.

Chegou o momento de dar um upgrade na operação em que você trabalha. Converse com o seu superior e ajude-o a dar um basta nas cobranças em relação a produtividade da sua planta.

O próximo passo é buscar um fabricante que realmente esteja comprometido em ajudá-lo a enfrentar um problema de Medição de Nível mais específico.

Não deixe de assinar a nossa newsletter e se tornar um especialista no assunto!

FONTES

  • Mais de 35 anos de experiência em automação e controle de processos
  • Mais de 13 mil horas de engenharia de aplicação on-site
  • Mais de 5000 soluções de instrumentação desenvolvidas