Saiba quais são os maiores desafios para Medição de Nível em silos com grãos

Se você lida direta ou indiretamente com o armazenamento de grãos em silos, deve saber que o local precisa estar adequado para que os grãos tenham a sua qualidade preservada. 

A Medição de Nível também é essencial para que não haja desperdícios. 

Mas, quais são os maiores desafios para realizá-la em silos com grãos?

Continue lendo e descubra!

Qual a importância de realizar a Medição de Nível de alimentos em silos com grãos?

Um dos principais objetivos de medir o nível de grãos dentro dos silos é para saber a quantidade de produto que está armazenado em seu interior. Sabendo o volume que é processado lá dentro, é possível garantir que o material seja armazenado sem riscos e dentro do nível preestabelecido.

Além disso, é importante monitorar o nível dos grãos para que alarmes falsos, paradas de planta não programadas e até transbordamentos não ocorram.

Medição de Nível e as paradas de planta não programadas

Entre os fatores que podem gerar essas paradas, estão as falhas humanas, o aterramento e até mesmo a má qualidade e o mau funcionamento dos instrumentos de Medição de Nível especificados para os processos. Estes fatores acabam gerando alarmes falsos, transbordamentos e imprecisões nas medições.

Diversas empresas lidam com as paradas de planta não programadas como algo corriqueiro no dia a dia de trabalho. Entretanto, elas não podem ser consideradas algo normal, já que acabam demandando manutenções não planejadas e gastos extras.

Além das paradas de planta não programadas e o alarme falso gerado por uma medição imprecisa, a confiabilidade da Medição de Nível fica prejudicada, gerando riscos de Não Conformidades.

Como é feita a Medição de Nível em silos de grãos?

Existem diversas tecnologias disponíveis no mercado que podem ser utilizadas na Medição de Nível dos silos de armazenamento de grãos. Entretanto, os desafios da Medição de Nível podem atrapalhar o processo, fazendo com que o controle da quantidade de grãos presentes não possa ser controlado. Além disso, uma medição imprecisa pode até afetar a qualidade da produção.

Se a Medição de Nível for feita de forma incorreta, também pode ocorrer um transbordamento, causando prejuízos para a empresa e danos ambientais graves.

Quais são os desafios presentes na Medição de Nível em silos de grãos?

Sempre repetimos que não existe instrumento de Medição de Nível que seja universal e funcione para todos os processos.

A escolha de fornecedores e fabricantes com experiência faz toda a diferença, uma vez que eles podem trabalhar ao seu lado para identificar as suas necessidades e fornecer soluções personalizadas para você.

Os principais desafios que afetam a Medição de Nível em silos de grãos são: a agitação,  o pó em suspensão e a incrustação de produtos nos sensores de nível.

O pó em suspensão em silos de armazenamento de grãos, é formado por uma mistura de matérias orgânicas e inorgânicas. Apesar de qualquer poeira de grãos apresentar riscos ao ambiente, a do milho é considerada perigosíssima, pelo fato de ser apontada como uma das mais voláteis que existem, além de se espalhar pelo ar com facilidade.

O acúmulo de poeira nos elevadores, pisos, paredes e equipamentos, apresentam grandes riscos de incêndios – o que acontece quando os grãos são aquecidos ao ponto de liberar gases combustíveis. 

Havendo a presença de alguma fonte de ignição no local, pode ocorrer uma explosão, gerando prejuízos irreversíveis ao patrimônio, além da possibilidade de ocorrer a perda de funcionários, seja por mortes ou por ficarem permanentemente incapazes de trabalhar após o acidente.

A atmosfera explosiva em silos, assim como as fontes de ignição presentes, deve ser controlada para que grandes acidentes sejam evitados.

O que é uma Atmosfera Explosiva?

Atmosfera Explosiva é a mistura do ar em condições atmosféricas com substâncias inflamáveis, que podem surgir na forma de gases, vapores, névoas ou poeiras e que, em contato com alguma fonte de ignição, possam causar uma combustão.

Para que ocorra uma explosão, é necessário a combinação de três elementos:

  • fonte de ignição: faíscas elétricas ou temperaturas muito elevadas;
  • comburente: neste caso, é o oxigênio (como o ar é composto por oxigênio, então este elemento está presente em toda parte);
  • substância inflamável ou combustível: gás, vapor, poeira combustível e fibra combustível.

Quais outras consequências são causadas pelos desafios da Medição de Nível em silos com grãos?

Nos processos de dissolução de Polióis, os desafios presentes podem afetar a Medição de Nível, gerando resultados imprecisos. Um exemplo de instrumento não ideal para este processo, seria o radar de pulso, que é afetado por incrustações causadas pelo vapor nas antenas, gerando interferência na medição. 

A agitação do silo também atrapalha o controle contínuo, causando paradas de planta não programadas, alarmes falsos e gastos mal direcionados, podendo afetar a unidade eletrônica do instrumento de Medição de Nível.

Já um exemplo de instrumento que poderia fornecer uma medição confiável, é o  transmissor de nível com a tecnologia RF-Admitância, de elevada sensibilidade, revestido em PTFE, capaz de ignorar completamente a incrustação e realizar uma Medição de Nível contínua e precisa.

Este tipo de instrumento de Medição de Nível ainda conta com um tempo de resposta rápido, capaz de reagir adequadamente às variações de produto no processo, garantindo um controle de nível contínuo e confiável, e a sua unidade eletrônica é capaz de resistir à agitação do silo!

E aí? Entendeu os principais desafios da Medição de Nível em silos de grãos?

A otimização de custos em função da produtividade está fazendo todas as indústrias de pequeno, médio e grande porte aderirem aos instrumentos que utilizam tecnologias de Automação e Instrumentação Industrial em seus equipamentos.

Buscar um fabricante que esteja comprometido em ajudar a enfrentar problemas com uma Instrumentação de má qualidade, oferecendo soluções personalizadas para cada necessidade, é fundamental para manter a qualidade nos seus processos.

Não deixe de assinar a nossa newsletter para receber diversos conteúdos sobre o assunto!

Obrigado pela leitura do nosso material e até a próxima!

FONTES

  • Mais de 35 anos de experiência em automação e controle de processos.
  • Mais de 13 mil horas de engenharia de aplicação on-site
  • Mais de 5000 soluções de instrumentação desenvolvidas