Sensor de Nível Capacitivo – Vale a Pena?

Escolher o Sensor de Nível correto para o seu processo é essencial para evitar gastos desnecessários, alarmes falsos, transbordamentos e paradas de plantas não programadas. Mas qual é o melhor?

Confira neste artigo mais sobre o sensor de nível capacitivo.

Boa leitura!

O que é um Sensor de Nível?

O Sensor de Nível é um tipo de medidor feito para atuar em determinados pontos fixos de nível.

Esses pontos fixos são valores em Sensores de Nível que, uma vez alcançados, exigem o desencadeamento de alguma ação necessária para a operação ou para a segurança do sistema em que o instrumento está inserido.

Por exemplo: Sensores de Nível podem ligar uma bomba, acionar um alarme ou desencadear uma sequência de operações automáticas quando o nível atinge um ponto fixo, informando a eles através de ajustes determinados.

Como funciona um Sensor de Nível?

Um Sensor de Nível é composto basicamente de duas partes: um detector de nível e um circuito de saída.

O detector informa ao circuito de saída a presença ou ausência do nível em determinada posição. Já o circuito de saída se encarrega de alterar o estado de saída do sensor em função da informação transmitida pelo detector.

Como funciona o Sensor de Nível Capacitivo?

Como o nome sugere, o Sensor de Nível Capacitivo funciona como um capacitor. O sensor é uma das placas do capacitor e a parede metálica do tanque é a segunda. O que está entre eles é o material isolante.

A capacitância é a capacidade de armazenamento do capacitor. Isso depende das áreas da placa e de suas distâncias, além da constante dielétrica.

Quando o tanque está com o nível zerado, existe apenas o ar como material isolante entre as placas. À medida que o produto começa a preencher o tanque, a capacidade é alterada. Ela é diretamente proporcional ao nível do tanque.

Vantagens e desvantagens do Sensor de Nível Capacitivo

Os principais aspectos a serem considerados na escolha do Sensor de Nível são:

  • Densidade e viscosidade;
  • Composição química;
  • Agitação no processo;
  • Vapores e poeiras;
  • Acúmulo de material.

Dentre todas essas categorias, algumas especificidades encontradas, tanto em processos pontuais como contínuos, necessitam de total atenção na hora de escolher a tecnologia que melhor se adapta ao desafio da medição.

Vale muito a pena estar atento às seguintes especificidades:

  • Incrustação;
  • Espuma;
  • Pó em suspensão;
  • Abrasão;
  • Choque mecânico;
  • Arraste;
  • Vácuo;
  • Pressão;
  • Variações de composição.

SENSOR DE NÍVEL CAPACITIVO

Vantagens

  • Instalação simples;
  • Baixo custo de aplicação;
  • Vários tipos de aplicação.

Desvantagens

  • Contato com o produto;
  • Sensibilidade a variações na constante dielétrica e condutividade;
  • Não é imune a incrustações;
  • Conter pó em suspensão, e deve ser mantida constância de sua densidade.

E aí? Ajudamos você a entender mais sobre o Sensor de Nível Capacitivo?

Para saber mais sobre as diversas tecnologias existentes para medir o nível, você pode baixar o nosso ebook gratuito aqui.

É importante buscar um fabricante que realmente esteja comprometido em ajudar com problemas de Medição de Nível mais específicos.

Esperamos que a partir de agora você tenha total segurança das tecnologias mais adequadas aos processos que envolvem incrustação, espuma, pó em suspensão e interfaces complexas.

Não deixe de assinar a nossa newsletter para se tornar especialista no assunto!

Obrigado pela leitura do nosso material e até a próxima!