Sensor de Nível Condutivo – Como é afetado na medição de Nível?

Nós sempre ressaltamos que a escolha de um Sensor de Nível correto para o seu processo é fundamental para que gastos desnecessários e paradas de planta não programadas sejam evitados. 

Por isso, neste artigo, iremos abordar como o Sensor de Nível Condutivo é afetado durante a medição de nível.

O que é um Sensor de Nível?

O Sensor de Nível é um instrumento de medição feito para atuar em determinados pontos fixos de nível. Esses pontos fixos são valores em sensores de nível que, uma vez alcançados, exigem o desencadeamento de alguma ação necessária para a operação ou para a segurança do sistema em que o instrumento está inserido.

Por exemplo, os Sensores de Nível podem ligar uma bomba, acionar um alarme ou desencadear uma sequência de operações automáticas quando o nível atinge um ponto fixo, informando à elas através de ajustes determinados.

Como funciona um Sensor de Nível?

Basicamente, um Sensor de Nível é composto de duas partes: um detector de nível e um circuito de saída.

O detector informa ao circuito de saída a presença ou ausência do nível em determinada posição. Já o circuito de saída se encarrega de alterar o estado de saída do sensor em função da informação transmitida pelo detector.

Quais são os principais desafios na Medição de Nível?

Durante os processos industriais, algumas intercorrências afetam a confiabilidade da medição de nível, tornando-se verdadeiros desafios.

Essas intercorrências devem ser chamadas de desafios, porque não se tratam de problemas por si só, mas de eventos inerentes aos mais diversos processos industriais.

Incrustação: é aquela camada de produto acumulado que recobre os tanques de armazenamento e os medidores de nível, comprometendo a eficiência dos equipamentos.

Espuma: gerada em boa parte dos processos contínuos, também se torna um problema quando ela impede a medição precisa da grandeza pretendida.

Temperatura: quando o medidor de nível escolhido é composto por materiais que não são resistentes a altas temperaturas, a medição é comprometida. A escolha do material adequado é determinada, principalmente, pela temperatura e poder corrosivo do fluido.

Pó em suspensão: é a poeira que está em praticamente todas as indústrias, como a mineração, siderurgia, papel e celulose, química, petroquímica e até mesmo em portos (terminais de embarque de graneleiros).

Interfaces Complexas: são características físico-químicas diferentes dos produtos e  que podem ser um desafio, pois é necessário medir o nível de duas ou mais substâncias diferentes, tal qual ocorre na indústria petroquímica, por exemplo. São usados sistemas de separação para distinguir as interfaces em fases reaproveitáveis e/ou descartáveis.

Como esses desafios afetam um Sensor de Nível Condutivo?

Para conseguir que o processo seja eficiente, é necessário que a medição de nível esteja calibrada e livre de interferências para que a produção transcorra perfeitamente.

Todos esses desafios afetam negativamente a produtividade da planta ao gerar alarmes falsos, transbordamentos e até medições duvidosas.

O problema da condutividade dos produtos está relacionado aos desafios da medição de nível, pois quando há incrustação, espuma e pó em suspensão em contato com o sensor, o alarme dele acusa a existência da corrente resistiva, gerando assim, alarmes falsos e uma dor de cabeça daquelas na sua planta.

Quais as vantagens e desvantagens de escolher um Sensor de Nível Condutivo?

Vantagens

  • Baixo custo;
  • Sem componentes móveis;
  • Empregada em mais de um ponto de operação.

Desvantagens

  • Contato com o produto;
  • Contaminação dos eletrodos com produto, impedindo a continuidade do circuito.

Como evitar problemas, desperdícios e gastos desnecessários?

Como dizemos sempre, não existe tecnologia universal para a medição de nível. Cada processo tem as suas necessidades e uma avaliação precisa ser feita.

Mas mesmo assim, é importante ficar atento aos desperdícios que podem estar ocorrendo na indústria em que você trabalha!

É preciso encontrar um equilíbrio entre o custo do produto, estresse ao meio ambiente, que pode ser gerado por um transbordamento, e gastos com manutenções, antes de decidir qual instrumento de medição de nível será escolhido.

Conclusão

O Sensor de Nível Condutivo é um instrumento de medição de suma importância para a conferência de pontos fixos de nível. Com ele, é possível ligar uma bomba, acionar um alarme ou o funcionamento de uma série de máquinas. 

Caso ele apresente algum erro, pode ocasionar desperdícios ou um grande dano ao meio ambiente. Problemas comuns como incrustações, espuma ou pó em suspensão também podem gerar problemas de condução e acionar alarmes. Por isso, é importante consultar um fabricante antes de escolher o sensor de nível ideal para a sua empresa.

A otimização de custos em função da produtividade está fazendo todas as indústrias de pequeno, médio e grande porte aderirem aos instrumentos que utilizam tecnologias de Automação e Instrumentação Industrial.

Chegou o momento de dar um upgrade na operação em que você trabalha. Converse com o seu superior e ajude ele a dar um basta nas cobranças em relação a produtividade da sua planta.

FONTES

  • Mais de 35 anos de experiência em automação e controle de processos.
  • Mais de 13 mil horas de engenharia de aplicação on-site.
  • Mais de 5000 soluções de instrumentação desenvolvidas.